FANDOM


Imagine por um momento um mundo sem política. Imagine um mundo sem religiões, onde as visões das pessoas não mais importam, onde não há mais distinção entre velhos e jovens, ricos e pobres, ateus ou crentes, liberais ou conservadores. Imagine um mundo em que todas as pessoas fossem iguais, independentemente da cor da pele ou da origem étnica.

Os Estados Unidos e a China têm mais de 30 mil dispositivos nucleares em seus arsenais em fevereiro de 2001. Levaria 800 desses aparelhos para acabar com a maior parte da vida humana neste planeta. Na meia hora entre o lançamento dos mísseis e a detonação da última bomba, não seria difícil imaginar um mundo em que as distinções raciais, religiosas, de classe e nacionais não importassem mais. Nos dias e semanas após as bombas, as pessoas restantes lutariam para sobreviver em um ambiente muito diferente. Tanto a Terra quanto a humanidade suportariam as cicatrizes daquela ferida por centenas, senão milhares de anos.

Fallout é um RPG pós-nuclear estabelecido em algum momento após um grande conflito nuclear no ano de 2077. 99% da humanidade e uma boa parte da outra vida pereceram na guerra nuclear. É claro que milhões ainda sobreviveram, embora alguns tenham sido alterados além da imaginação. Pode-se jogar Fallout tanto como um RPG orientado para campanhas, com uma série de pequenas aventuras em uma história maior, ou como um jogo de uma única história com um mínimo de envolvimento nos maiores labores do mundo. Ele pode ser jogado em uma única noite de sábado com dois ou três amigos ou em um grupo de 7 ou 8 duas ou três vezes por semana durante meses a fio. Os únicos limites são o agendamento e os limites da imaginação.